BR Partners

O que faz quem trabalha com investment banking?

Os bancos de investimento são instituições financeiras especializadas em realizar operações financeiras altamente estruturadas, complexas e que envolvem grandes quantias de dinheiro, cujos clientes vão desde grandes corporações a governos. Para trabalhar com investment banking no dia-a-dia é necessário uma ampla gama de habilidades, sejam relacionadas às transações estratégicas realizadas pelos bancos, como M&A e Reestruturação de Dívidas, como as relacionadas a levantamento de capital, seja por emissão de dívida ou pela oferta de ações.

Para seguir nesta carreira, o profissional deve possuir um vasto conhecimento sobre mercado financeiro, economia, contabilidade e direito. Deverá analisar um enorme volume de dados, participar de inúmeras reuniões e deve estar preparado para trabalhar muitas horas por semana. Definitivamente, este não é um trabalho fácil, e talvez, por isso, esta seja uma das carreiras mais bem remuneradas do mercado financeiro. 

Entre as principais tarefas executadas pelos profissionais de investment banking, estão: estudos de mercado, análise de demonstrativos financeiros, valuation de ativos, precificação de ações, elaboração de pitchbook, elaboração de extensos relatórios, entre muitas outras. Para executar um serviço de excelência todo investment banker deve ter um conjunto de habilidades que o permitirão executar essas tarefas. Podemos discriminá-las abaixo:

Análises setoriais. A análise setorial visa a compreensão do contexto econômico no qual uma companhia está inserida. Com isso, ela permite entender de forma mais clara o posicionamento da empresa no mercado, suas principais tendências, oportunidades e ameaças, afinal, cada setor reage de forma diferente às flutuações da economia e às tendências gerais dos consumidores. Para realizar uma boa análise setorial é preciso um profundo conhecimento do mercado e compreensão do contexto macroeconômico.

Valuation. Valuation é o processo de estimar e precificar o valor de uma companhia, de seus ativos ou, até mesmo, produtos, com base em métodos quantitativos. Através dos resultados do processo de valuation é possível determinar o retorno de um investimento, auxiliando na tomada de decisões das empresas e dos bancos de investimento. Entre os métodos de valuation mais comuns estão Análise de Fluxo de Caixa Descontado, Análise de Múltiplos de Mercado e Valor Patrimonial.

Análise de Fluxo de Caixa Descontado. Por esse método de valuation, o investment banker deverá encontrar o valor presente da companhia com base nos fluxos de caixa futuros. Isto significa que, através do FCD, o valuation é feito levando em consideração aos riscos do empreendimento, custo de capital e investimentos feitos em ativos operacionais.

Análise de Múltiplos de Mercado. Esta análise consiste em determinar o valor de uma empresa ou de uma ação através da comparação com empresas, ativos e produtos similares, usando os indicadores apropriados de comparação. Os profissionais de investment banking usam esse método com bastante frequência devido a sua simplicidade e rapidez nos resultados, visto que, o mercado de ações, por exemplo, é bastante volátil e muda com frequência.

Análise do Valor Patrimonial. Na análise do valor patrimonial, o valor da empresa é calculado a partir da soma dos ativos circulantes e não circulantes e subtraído das obrigações. Para estimar o valor de uma empresa através desta metodologia, o profissional de investment banking deve possuir sólidos conhecimentos em contabilidade.

Perfis de empresas. A razão pela qual os investment bankers elaboram relatórios de perfil de empresas (company profile) é que, munidos destas informações, eles podem analisar e visualizar com mais clareza o cenário competitivo em que uma empresa está inserida. Company profile é fundamental no ramo de M&A, pois, através dele, é possível identificar possíveis empresas alvo de aquisição ou possíveis compradores para o cliente do banco de investimento.

Pitchbook. O termo pitchbook advém do basebol, onde o pitcher é o jogador responsável por lançar a bola. O pitchbook é onde o banker apresenta as suas ideias de negócios, seja na área de fusões e aquisições, reestruturação de dívida ou estrutura de capital, aos seus clientes, ou clientes em potencial. Dependendo do banker, o pitchbook pode ser documento curto, com poucas páginas, ou extenso como um livro, e geralmente é combinado com uma apresentação em PowerPoint.

Modelagem financeira. A modelagem financeira é uma ferramenta bastante utilizada para ajudar a subsidiar a tomada de decisão dos agentes envolvidos em transações complexas. Através da modelagem financeira é possível projetar cenários futuros utilizando as informações atuais a partir da construção de modelos que simplificam a realidade.

Due Diligence. Due diligence é o processo de avaliação, estudo e análise detalhada das informações de uma empresa alvo num processo de Fusão e Aquisição. A due diligence visa a identificação de eventuais distorções e contradições nas informações prestadas pela empresa alvo, ou as confirmações dessas informações.

Pesquisa. A pesquisa tem um papel fundamental no suporte operacional de um banco de investimento. Analistas passam longas horas transformando uma pilha de dados em informações úteis e relevantes que darão suporte às ações do banco, como balanços e históricos financeiros.

Interação com os clientes. O profissional de investment banking tem a responsabilidade de identificar as necessidades financeiras, não apenas dos seus clientes, mas de clientes em potencial, e, com isso, abrir um leque de oportunidades de negócios, sempre buscando encontrar novas soluções e ideias que agreguem valor ao negócio.

 

As competências básicas de um investment banker

Vimos que todo profissional da área de investment banking deve ter conhecimento de matemática, finanças, contabilidade e economia. Mas outras competências mais fundamentais são muito valorizadas neste ramo, como:

Pensamento analítico. Esta habilidade está relacionada a sua capacidade de analisar, compreender e propor soluções para situações complexas. Curiosidade e agilidade intelectual são fundamentais para o desenvolvimento do pensamento analítico do profissional de investment banking. Transações com alto grau de complexidade exigem soluções rápidas, criativas e inteligentes.

Apresentação. Todo profissional de investment banking deve saber apresentar suas ideias a clientes e investidores de forma clara, simples e direta. Reuniões e apresentações fazem parte da rotina de um investment banker, por isso é preciso buscar desenvolver estas habilidades com agilidade e precisão. As habilidades de comunicação estão diretamente relacionadas às habilidades de apresentação. Se o profissional se comunica bem, isso geralmente indica que ele terá mais capacidade de desenvolver suas habilidades de apresentação.

Resiliência. O trabalho na área de investment banking, em muitos casos, pode ser extremamente estressante e exaustivo, levando o banker ao limite físico e mental. Há momentos na carreira de um banker em que ele descobrirá que teve a ideia errada após trabalhar nela durante o dia inteiro. O profissional de investment banking deve ter a capacidade de seguir em frente, aprender com os erros, se adaptar e sempre procurar desempenhar o seu melhor papel, mesmo diante das mais variadas adversidades.

Habilidades de negociação. O profissional de investment banking estará envolvido em constantes e prolongadas negociações com clientes, investidores e fornecedores. Para fechar um bom negócio, que satisfaça as aspirações dos seus clientes e as do banco, é indispensável ser um bom negociador, saber avaliar termos e condições do negócio, as implicações do negócio, seus pontos fortes e fracos e seu custo-benefício. Uma boa capacidade de comunicação é fundamental desempenhar um bom papel de negociador.